domingo, 20 de janeiro de 2013

Quando ouvir é sentir


Expirava a música enquanto envolvia-me com sua guitarra vermelho-cereja. Inspirada bailei acompanhando os suaves toques de suas mãos no piano. Excitava-me a sombra voluptuosa dos seus braços empolgados que vibravam os pratos da bateria. Então, sorri daquela maneira que lhe encanta.

2 comentários:

Adão Flehr disse...

Sentindo o teu texto, pude ouvir a música...

Angelo Augusto Paula disse...

Vc está ficando cada vez mais sinestésica. Adoro ler e poder visualizar e sentir cheiros.
bjs