domingo, 28 de junho de 2009

O que causa o emocional abalado?

Ou a falta de conhecimento de si próprio?

O nosso corpo revela tudo o que nós escondemos de nós mesmos, que forma uma unidade inseparável, energética, com o que muitos preferem chamar de "alma".

O livro "De olho na saúde*", revela que se somos pessoas medrosas, poderemos apresentar perturbações gastrointestinais, pressão baixa, taquicardia, insônia etc. Se formos muitos raivosos, teremos tendência a ter dores de cabeça, alterações metabólicas e cardiovasculares, pressão alta etc.

Os narcisistas frequentemente apresentam problemas de pele, enquanto que os perfeccionistas muitas vezes têm problemas renais e de prisão de ventre. Os que têm problema de ética, com tendência à mentirosidade, vão apresentar gagueira e tiques nervosos como piscar os olhos compulsivamente.

Os que tentam bancar os durões e que reprimem sua afetividade são candidatos a infartos ou problemas cardíacos. Os que reprimem muito seus problemas emocionais terão tendência a desenvolver doenças neorológicas precocemente.

Enfim, o que escondemos de nossa consciência volta a se manifestar no aspecto psicossomático, desta vez sem chance de escapatória (complemente a leitura com o post Michael Jackson do Blog do DeRose). É um alto preço a pagar pela nossa recusa em nos conhecermos melhor, em nos sentirmos, em sofrermos nossos males e dores psíquicas/ emocionais.

Não permita gratuitamente ser refém das situações. Não permita o condicionamento flácido só porque muita gente assim o faz. Evite sentimentos e emoções venenosos. Entenda que se podemos destruir o próprio corpo, imagine do que o nosso emocioal é capaz de realizar se o canalizarmos bem (leia também Meu Rio do Blog Sobre as dispersões e como evitá-las)...



*Por Cláudia B. S. Pacheco, psicanalista, escritora e cientista social.

2 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Tamara,

Esse texto é o tipo de texto que é pra ser lido todos os dias.

Adorei!

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

vilson disse...

smarttvhd.com.br da de 10 a 0 na Netflix