segunda-feira, 22 de janeiro de 2007

BINGO

Acertei.
Mas perdi.

Fazer certo
Nem sempre
É ganhar.

O que para você é.
Para mim não é.

Às vezes
O que penso
Não é
O que faço.

E o que faço
Não é
O que você quer.

Torna-se
Uma luta
Injusta
Incerta
Incoerente.

É neste
Exato momento
Que vale
Muito mais
O que você quer
Do que me querer.

2 comentários:

Adão Flehr disse...

Tamara,

Saudades de seus textos.

Ganhar e perder são duas direções de um único caminho, depende apenas da perspectiva.

Deve-se cuidar apenas para que não se torne exclusivamente uma jornada injusta, incerta, incoerente.

b-jos

Felipe Fanuel disse...

Oi,
Gostei de conhecer seu blog.
Qto a este poema, estou certo de que a verdade é algo relativo a depender, é claro, de cada pessoa.
Fazer o que as pessoas não querem é com certeza uma "luta injusta, incerta e incoerente"... Acho q sofro desse mal.