domingo, 9 de agosto de 2009

A natureza prepara o corpo da mulher

(para minha irmãzinha)



Uma transformação. Suas cores pintando o mundo preto e branco. Botões florindo airosos. Postura esbelta. Visão de vida espirituosa.

Uma passagem. A primeira vida que não se formou e o corpo entristeceu, pondo-se a chorar. Um choro sentido. Quase doído. Um pouco melancólico, talvez.

Ah, minha flor, o seu tempo de infância vai temperar a sua vida de mulher. A menina que está na mulher e a mulher que está na menina se unirão, revelando encantamento. Gostosura e suavidade.

4 comentários:

Janete Cardoso disse...

"Ah, minha flor, o seu tempo de infância vai temperar a sua vida de mulher."


Que frase linda!:)
Tudo o que somos, tem base no alicerce... carregamos a infância pra sempre!

beijo

Dica disse...

Encanto de post, Tamara.
A gestação é momento tão lindo, né? Tão único, tão grande!

;*

Eu, Thiago Assis disse...

que doce a tua escrita...
parabens. lindo isso.
^^

Teeety disse...

Aii Tá, amei amr . Meesmo sabe naum entendo muiito beem .Poois você usa palavras muiito complicadas para a minha caapicidade de raciocinio. Mais mesmo teendo alguma coisa no seu blog pra miim já vaale muiito. Te Amo muiiito ♥