quarta-feira, 21 de dezembro de 2005

Sentimentos fragmentados

Por que sinto meu coração fechar e ficar pesado ao ponto de não conseguir frear as lágrimas?

-----------

Não sei o porquê de viver tão intensamente, eu me recordo de tantas coisas maravilhosas que vi, de cada doce palavra dita a mim e também de desprezos notados, de sonhos acabados e de inseguranças jamais perdidas.

Sinto-me tão próxima da felicidade, entretanto, vejo um caminho tão escabroso. Na verdade, tudo é tão!

-----------

Talvez, tenha por mania complicar tudo e todos.

-----------

Sofre dentro de mim todas as coisas contrárias!

-----------

Só sei que esta noite eu choro e não choro como uma criança aos berros.

Choro sempre baixinho, causando até dor na garganta, calada, com dor no coração mesmo... por chorar só e ter que sempre achar a saída sozinha. Aquela dor que dói por não ser ouvida, pois quem acalentaria?

-----------

Nem sempre é suficiente ouvir o próprio coração. Às vezes, faz-se necessário ouvir um coração amigo que se preocupa, que enxuga suas lágrimas e diz: "É difícil, mas vai passar!". Mas também não quero aquele amigo me pedindo prá não chorar, porque hoje a dor não é passageira...

-----------

Quanta BABOSEIRA SENTIMENTAL.

É, este é o problema: ser sentimental demais. Sendo assim, viverei eternamente incompreendida. Pior ainda, por mim mesma.

-----------

Chego acreditar que só sei compartilhar o que é belo e feliz. O que é feio e choroso, escrevo. O que é triste e duvidoso guardo para mim. Só não sei até que ponto isso será algo notável.

3 comentários:

Elcio Domingues disse...

Você sabe sentir, compartilhar e escrever muito bem!

Bjs!

Anônimo disse...

hattp://somagui.zip.net
Nao ha nada de notavel. E saber viver. Eu acho.Bom 2006!

camille disse...

chorar cada lágrima sentida...até que possa dar as mãos novamente...e caminhar...um abraço....gostei muito do teu blog