sábado, 2 de dezembro de 2006

Pós sintonia


Naquela noite, ela o amou mais, como nunca havia amado.

Depois de pensar um pouco, ela viu que não havia mais motivo e nem razão e não conseguia perdoá-lo. Viu que não era possível começar de novo, porque a ferida que sangrou a acostumou a se sentir prejudicada.

Ela ainda não esqueceu o seu infeliz passado. Cada dia que passa o ama mais. Carrega a dor e a mágoa no coração. Ela descobriu que a ingratidão é uma pessoa.




* há trechos da música A MINHA GRATIDÃO É UMA PESSOA, do Nando Reis.

Um comentário:

karen disse...

OI
decepção com o passado é?
tenta passar uma borracha nisso!
beijinhos