quinta-feira, 17 de abril de 2008

Primeiro semestre



Entre avenida e portões. Muros e pensamentos. Passos solitários e buzinas. Sinais azul-céu. Piar e fumaça. Olhares invejosos. Vento sujo. Troncos e orvalhos em folhas verdes. Ponteiros e bagagem. Abraço e concreto. Alarme de desordem e música para a pele.


Tudo absorvido.
Vários sentidos provocados no ato de pôr ao través da rua.

2 comentários:

Lizzie disse...

Eu já ando sem sentido, sentida.
E dói...
Amei esse post.


Beijos
www.lizziepohlmann.com

Janete Cardoso disse...

­ E agora tudo faz sentido!
Gostei muito do post.
beijos