sábado, 12 de agosto de 2006

Às vezes, eu me pergunto por que sou assim tão calada. Se dentro de mim explode sensações, chove sentimentos e brota pensamentos. Realmente, eu não sei.


Esta noite, eu pensei em algo diferente. Não: pensei em algo de forma diferente. Sim. Sim, eu mudo de opinião constantemente e tenho nenhuma vergonha de dizer isso. Porque eu acredito que se mudo, logo existo e, é claro, isso reflete no que penso. Na verdade, resolvi escrever de modo diferente. Cansei do certo, ou melhor ainda, do certo que as pessoas acham. Resolvi escrever à minha maneira:

- Pergunta: Por que as pessoas se casam?
- Resposta: Para que possa existir uma testemunha da sua vida.


É! Eu pensei em casamento. Mas não pensei em casamento relacionado ao príncipe encantado, montado no cavalo branco, vindo resgatar a doce donzela presa no calabouço que lava roupa todo dia. Pensei, sim, que quero uma testemunha. Quero alguém que note a minha vida para que ela não passe despercebida. Alguém que possa ser meu parceiro. Alguém que goste de dançar, porque é preciso muito jogo de cintura para viver, ainda mais quando se divide a vida com alguém mesmo com uma vida individual. Ah, também pensei em filhos, porque os filhos seriam as testemunhas desse amor...

Filhos? Hoje em dia significa apenas UMA NOITE GOSTOOOSA!
Amor? Hoje em dia significa apenas UMA NOITE GOSTOOOSA!
Casamento? Hoje em dia significa apenas VÁAARIAS NOITES GOSTOOOSAS!

Aí, quando amanhece acabou.

FIM.

3 comentários:

Line disse...

Tatá.... vc realmente muda de opiniões constantemente, eu sou prova disso, sou uma testemunha sem precisar ter tido um casamento.. hehehe.Esses dias uma numeróloga fez minha numerologia e disse que vou me casar com alguém, muito meu numero, e que casaremos não pela união e sim pelo companherismo... chique não.....
Beijos.

Adão Flehr disse...

Então, grite ao mundo. Exploda-se, molhe-se, germine-se. E não se esqueça, sempre colhemos o que plantamos!!!

Amplexos,

Anônimo disse...

"quero uma testemunha" "Quero alguém que note a minha vida para que ela não passe despercebida."

Bonita essa parte. Tem desilusão no texto, mas escrito daquele seu jeito adorável.

bjocas

Lya Kessler